DIRETORA DO NEAD-UEM MEDIA PALESTRA INTERNACIONAL SOBRE APRENDIZAGEM INVERTIDA
11/11/2021 - Novidades


O primeiro do III Simpósio Internacional de Inovação em Educação Superior começou com a participação internacional do professor Jon Bergmann, da Universidade do Colorado (EUA). O professor é conhecido por ser um dos desenvolvedores do conceito da “sala de aula invertida”, e durante a palestra ele contou que desde 2007 suas aula não são mais tradicionais. A professora Josimayre Novelli, diretora do Nead-UEM foi convidada para mediar a conversa com o professor Bergmann, tanto pela sua experiência com a educação a distância quanto pela habilidade com a língua inglesa.

O tema “Como a aprendizagem invertida pode fechar lacunas causadas pela pandemia?” foi abordado com própria experiência de Jon Bergmann. Ele segue os onze passos da sala de aula invertida, construindo relacionamento com os alunos, cria um sistema flexível de avaliação, individualiza o estudante, interage com eles, motiva o trabalho colaborativo, realiza testes formativos em que os alunos podem explicar o que entenderam de um conteúdo, realiza testes ao fim de cada unidade, dá o feedback imediato dos testes, utiliza as técnicas da gamificação, e reforça a importância de criar relacionamento com os alunos.

Os participantes puderam fazer perguntas diretas ao professor, e as principais dúvidas foram em como adaptar esse sistema na realidade da educação no Brasil, em que há maior número de alunos dentro de sala, menor tempo de aula e menos acesso às tecnologias. Para Bergmann, essa questão é muito mais relacionada à postura do docente do que às circunstâncias externas e ele disse acreditar que a sala de aula invertida pode mudar a educação em um País e que a Pandemia da Covid-19 mostrou o quão urgente essa mudança é necessária.

A professora Josimayre reforçou que “não é fácil no contexto das escolas brasileiras, mas podemos sim fazer a diferença”.

Veja a palestra na íntegra:

https://youtu.be/7dm9mVZKfrE



Voltar