Sobre a UAB
11/08/2009

(conteúdo retirado na íntegra do site http://www.uab.capes.gov.br)

APRESENTAÇÃO
O Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB) tem como prioridade a formação de professores para a Educação Básica. Para atingir este objetivo central a UAB realiza ampla articulação entre instituições públicas de ensino superior, estados e municípios brasileiros, para promover, através da metodologia da educação a distância, acesso ao ensino superior para camadas da população que estão excluídas do processo educacional.

O Sistema Universidade Aberta do Brasil foi criado pelo Ministério da Educação em 2005 no âmbito do Fórum das Estatais pela Educação com foco nas Políticas e a Gestão da Educação Superior sob 5 eixos fundamentais:

1. Expansão pública da educação superior, considerando os processos de democratização e acesso.
2. Aperfeiçoamento dos processos de gestão das instituições de ensino superior, possibilitando sua expansão em consonância com as propostas educacionais dos estados e municípios;
3. A avaliação da educação superior a distância tendo por base os processos de flexibilização e regulação em implementação pelo MEC;
4. As contribuições para a investigação em educação superior a distância no país.
5. O financiamento dos processos de implantação, execução e formação de recursos humanos em educação superior a distância.

Tendo como base o aprimoramento da educação a distância, o Sistema UAB visa expandir e interiorizar a oferta de cursos e programas de educação superior. Para isso, o sistema tem como base, fortes parcerias entre as esferas federais, estaduais e municipais do governo.

 

OBJETIVOS

O objetivo do sistema UAB é desenvolver a modalidade de educação a distância, com a finalidade de expandir e interiorizar a oferta de cursos e programas de educação superior no País, além de ampliar o acesso à educação superior pública levando tais cursos às diferentes regiões do país.

É objetivo, também, oferecer cursos superiores para capacitação de dirigentes, gestores e trabalhadores em educação básica dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios e apoiar a pesquisa em metodologias inovadoras de ensino superior respaldads em tecnologias de informação e comunicação.

Além disso, pretende-se atingir objetivos sócio-educacionais com a colaboração da União com entes federativos, e estimular a criação de centros de formação permanentes por meio dos pólos de apoio presencial.

 

COMO FUNCIONA

O Sistema Universidade Aberta do Brasil - UAB - não propõe a criação de uma nova instituição de ensino, mas sim, a articulação das já existentes, possibilitando levar ensino superior público de qualidade aos municípios brasileiros que não possuem cursos de formação superior ou cujos cursos ofertados não são suficientes para atender a todos os cidadãos.

Para ofertar cursos a distância, cada município deve montar um pólo presencial, com laboratórios de informática, biologia, química e física, além de biblioteca. Essa infra-estrutura, que inclui ainda o apoio de tutores, fica à disposição dos alunos. Já a elaboração dos cursos é de responsabilidade das instituições públicas de ensino superior de todo país, que desenvolvem material didático e pedagógico.

 

Tem vestibular?

Para ingressar no sistema UAB, o processo de seleção segue o modelo tradicional dos cursos de graduação presenciais; prestar vestibular. Sendo assim, a única exigência é de que os candidatos tenham concluído o ensino médio. A realização das provas fica a cargo das instituições públicas de ensino superior.

 

Quantas vagas?

Em 2007, o Ministério da Educação, por meio do Sistema Universidade Aberta do Brasil, atingiu um total de 291 pólos educacionais, em pleno funcionamento, possibilitanto com isso a abertura de 46 mil vagas de ensino superior. Apesar desta conquista, o programa continua em plena expansão. Estão previstos mais três editais para os próximos dois anos, os quais abrirão mais 750 pólos presenciais. Com isso, o objetivo do MEC é de chegar à 2010, com mais de mil pólos em funcionamento,e por conseguinte alcançar um total de 300 mil novas vagas no sistema de educação superior.

 

O diploma é equivalente?

Alunos formados em cursos de graduação, na modalidade a distância, terão direito a diploma equivalente ao dos cursos de graduação presenciais, sendo ele emitido pela IES ofertante do curso. Tal fato é previsto no decreto presidencial nº 5.622 assinado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 20 de dezembro de 2005.

 

A REDE UAB

Após a articulação, onde são determinadas quais instituições ofertaram quais cursos à quais pólos, dá-se início ao processo tradicionais de educação - neste caso a distância. Os envolvidos na UAB que permitem a oferta e andamento dos cursos são as Instituições (universidades e CEFETS) e Pólos de Apoio Presencial A Instituição oferta cursos, realiza processo de seleção e faz visitas aos pólos para cumprir a carga de disciplinas presenciais exigidas pela LDB. O Pólo oferece espaço físico de apoio presencial aos alunos da sua região.

Sua responsabilidade é manter as instalações físicas necessárias para apoiar alunos em questões tecnológicas, de laboratório entre outros.

O diagrama abaixo exemplifica como a rede e suas articulações funcionam

 

Atores presentes no processo de oferta de cursos UAB:

Está claro que o processo UAB funciona com a presença de insituições de educação superior e pólos de apoio presencial. Para que um curso funcione é importante a atuação de alguns atores, tanto na IES quanto no Pólo. O gráfico e tabela abaixo esclarecem os envolvidos que oportuinizam a oferta dos cursos a distância.

 

Atores na Instituição (Universidades e CEFETs)

Coordenador UAB na IES e Coordenador suplente: Desenvolvem atividades administrativas, coordenam os cursos ofertados pela IES e gerenciam contatos entre MEC e Pólos associados.

Tutor a distância: Estabelece contato com alunos para apoio aos estudos.

Professores: Realiza aulas, disponibiliza em espaço virtual e ministra aulas. Faz visitas aos pólos em períodos de aulas presenciais, quando necessário.

 

Atores nos Pólos de Apoio Presencial

Coordenador de pólo: Coordena a oferta do curso superior em seu pólo, a manutenção das instalações para atender seus alunos e estabelece contato entre coordenadores UAB nas IES e MEC.

Alunos: Recebem os cursos a distância por meio de tecnologia informatizadas e utilizam o pólo de apoio presencial para realizarem seus estudos, pesquisas e assistirem as aulas presenciais previstas no currículo.

Tutor a presencial: Estabelece contato com alunos para apoio aos estudos in-loco.

Voltar